Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de julho, 2016

O cachorro herói que salvou incontáveis vidas na Primeira Guerra

Um cachorro pode ser considerado um herói da Primeira Guerra por sua bravura no campo de batalha para entregar uma mensagem que salvou muitas vidas. O cão salvador, curiosamente chamado de Satã, defendeu as tropas francesas contra os alemães na batalha de Verdun. Ele recebeu a perigosa tarefa de entregar uma mensagem a soldados sitiados sob pesado ataque dos alemães.  A mensagem levava o seguinte recado: "Pelo amor de Deus segurem aí. Nós vamos aliviar vocês amanhã. "  Satã partiu com uma máscara de gás no focinho, duas cestas contendo pombos-correio e um tubo de bronze, preso na sua coleira, onde levava a mensagem aos homens desesperados.  Cachorro atingido  Satã usou todo o seu treinamento de guerra e saiu correndo pelo campo de batalha, em ziguezague, para fugir das balas dos alemães. Isso não impediu o cachorro de ser atingido na pata dianteira direita. Os soldados franceses que o seguiam de longe viram o cão tombando, mas estavam presos nas trincheiras.  Duvalle

Antigo santuário chinês pode conter o crânio de Buda

Restos do crânio de Sidarta Gautama, mais conhecido como Buda, teriam sido encontrados em uma cripta sob o Templo de Grand Bao’en, em Nanjing, na China. Entre 2007 e 2010, arqueólogos do Instituto Municipal de Arqueologia de Nanjing, com a ajuda de outros especialistas chineses, escavaram uma cripta de pedra enterrada sob o templo. Ignoradas pela mídia ocidental, mas divulgadas exaustivamente na China, as escavações trouxeram à tona a descoberta impressionante: a cripta continha um modelo de mil anos de idade de um santuário budista conhecido como estupa, feito de sândalo, cristal, ouro e incrustrado por pedras preciosas. Dentro do artefato ornamentado, os arqueólogos encontraram os restos de vários santos budistas, incluindo um osso parietal (crânio), que, segundo as inscrições que o acompanhavam, teriam pertencido a Sidarta Gautama, mais conhecido como Buda.  Embora, inicialmente, os arqueólogos tenham relatado suas descobertas nas escavações no Templo de Grand Bao’en em 2015, um