terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Conheça alguns dos maiores Serial Killers

Serial killers. Não sejam ingênuos de pensarem que eles só existem em um país distante, porque esses criminosos podem estar em qualquer lugar. Creio que muitos ficarão mais do que revoltados ao lerem o post, pois são crimes terríveis e injustificáveis.

Saiba quais são os serial killers mais temidos do mundo:

Luis Garavito
Assassino colombiano, depois de tantos crimes macabros ficou conhecido como "La Bestia". Temido por milhares de pessoas, ele fez mais de 400 vítimas, sendo 130 estupros cometidos na década de 90. 

Ele está preso desde 1999, com uma pena de aproximadamente 1.853 anos de prisão, mas como a justiça em muitos lugares não funciona, acredita-se que logo estará livre das grades. Tomara que esse não seja mais um dos que fogem para o Brasil.
Luis Garavito
Thug Behram
Para muitos, Trug Behram é considerado o mais mortal dos serial killers. Ele cometeu 931 estrangulamentos entre 1790 e 1840. Terrível não é? Como todo bom bandido, assumiu apenas 125 dos seus crimes.
Thug Behram
Pedro López
Mais um colombiano no mundo dos crimes. Considerado o Monstro dos Andes, Pedro matou cerca de 110 garotas no Equador, e mais 100 na Colômbia. Sem contar os inúmeros crimes que foi acusado no Peru.


Todas as suas vítimas eram mulheres entre 9 e 12 anos. O pior de tudo é que ele está solto desde 1998. Talvez esteja por aí, fazendo mais uma centena de vítimas.
Pedro López
Elizabeth Báthory
Sempre que falamos em serial killers imaginamos homens feios e malvados, não é? Pois bem, a húngara Elizabeth torturou mais de 70 garotas. E esteve envolvida em mais de 650 assassinatos

Acreditem se quiser, mas ela nunca foi julgada, a pena máxima que a condessa recebeu, foi ficar em prisão domiciliar. Onde? Em um castelo luxuoso na Eslováquia. Parece brincadeira não é mesmo?

Além de matar, Elizabeth gostava de tomar banho com o sangue das mulheres que matava. Sempre optava por vítimas virgens, pois acreditava que esse sangue era o segredo da juventude.

Elizabeth Báthory
" Pedrinho Matador"
Se você achava que a lista não teria um brasileiro se enganou! Pedro Rodrigues Filho 
perseguia e matava outros criminosos, descarregando seu instinto assassino naqueles que considera "maus".

O assassino mineiro começou a matar aos 14 anos de idade. Matou mais de 100 pessoas, incluindo seu pai. Quando foi preso, fez mais de 47 vítimas dentro da cadeia e foi condenado com mais de 120 anos de prisão. Foi solto em 2007 e voltou a ser preso em 2011. Hoje em 2019 se encontra em liberdade e sem crimes. Ele ficou preso por 45 anos.
Pedro Rodrigues Filho
Gary Ridgway
Como as leis nos E.U.A são diferentes, Gary, foi condenado a 48 prisões perpétuas, depois de matar 48 mulheres nas décadas de 80 e 90. Sem nenhuma chance de liberdade condicional, ele com certeza morrerá atrás das grades.

Gary Ridgway
Dr. Henry Howard Holmes
Henry é um dos serial killers mais conhecidos, já foi até documentado. Reza a lenda que ele fez um castelo, um lugar apropriado para matar suas vítimas. 

Henry foi condenado por 27 assassinatos no século XIX. Mas isso não é nem a metade dos seus crimes, que estima-se ultrapassar 200 vítimas.
Dr. Henry Howard Holmes e seu "castelo".
Yang Xinhai
Yang Xinhai tinha o hábito de invadir as casas das pessoas durante a noite e estupra-las e mata-las. Seus crimes foram cometidos entre 1999 e 2003. Depois de ser condenado por 67 assassinatos, ele acabou executado em 2004.

Yang Xinhai
John Johnson
Conhecido como "Johnson comedor de fígado". Após sua esposa ser morta por índios da etnia Apsáalooke ("corvos"), jurou vingança. 

E vingança teve: ele matou, escalpelou e comeu o fígado de 300 pessoas, porque eles acreditavam que ninguém ia para o paraíso sem o órgão. Como punição... foi feito xerife.
John Johnson
"Jack, o Estripador"
É o pseudônimo mais conhecido para designar um famoso assassino em série não identificado que atuou na periferia de Whitechapel, distrito de Londres, e arredores em 1888. 

O nome "Jack, o Estripador" se originou de uma carta escrita por alguém que alegava ser o assassino e a qual foi amplamente divulgada pela imprensa da época. O homicida também foi chamado de o "Assassino de Whitechapel" ou "Avental de Couro". Onze homicídios independentes, ocorridos entre 3 de abril de 1888 e 13 de fevereiro de 1891, foram reportados pela Polícia Metropolitana de Londres e são conhecidos como os "assassinatos de Whitechapel".
Jack, o Estripador", seu rosto e identidade nunca foram revelados.
Catherine Monvoisin
Começando como vidente, Monvoisin graduou-se para a alquimia, oferecendo venenos por encomenda e missas negras com sacrifícios humanos.

Suas clientes eram a alta nobreza da França, inclusive a amante do rei, a marquesa de Montespan. Com essas conexões, após ser morta na fogueira, a investigação foi suspensa. O número enorme é a estimativa máxima moderna: a mínima são "meras" 2500 vítimas, tornando-a ainda assim a "campeã".
Catherine Monvoisin
Fontes: Wikipedia Editada e Aventuras na História.

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas