Pular para o conteúdo principal

Horror em Amityville – A História real

Em Junho de 1965, o Sr. Ronald DeFeo adquiriu a casa nº 112 na rua Ocean Avenue. Era uma casa linda, com uma arquitetura ao estilo Holandês, bastante espaçosa e com uma casa de barcos, um anexo com ligação ao rio.

"Parecia o Sonho Americano: uma casa de sonho, família feliz e muito dinheiro para gastar."

Os DeFeo até colocaram uma tableta em frente á sua casa onde se podia ler ”Grandes Esperanças”, como que um símbolo da fortuna da família.
Mas havia um lado negro escondido na família, o filho mais velho do casal, Ronald "Butch" Júnior, consumia drogas e praticava pequenos roubos, o que levava a frequentes e violentas discussões com o seu pai.
A familia Defeo.
No dia 13 de Novembro de 1974 enquanto toda a família dormia nos seus quartos, Ronald "Butch" Júnior estava a ver televisão no segundo piso, quando se levantou e pegou na sua carabina (Marlin Rifle .35). Dirigiu-se primeiro ao quarto de seus pais e disparou dois tiros contra o seu pai Ronald DeFeo e seguidamente disparou mais dois tiros contra a sua mãe Louise.

De seguida matou os seus dois irmãos John e Marc e posteriormente também as suas duas irmãs Dawn e Allison. 
Ronald Defeo Jr. (de barba) com seus irmãos.
Ronald Jr. fugiu depois de cometer os crimes, desfazendo-se das caixas das balas e da bolsa almofadada da carabina numa sarjeta de outra rua nos arredores. 

Ele, 
dirigiu-se até o Henry's Bar, em AmityvilleLong IslandNova Iorque e disse: "Vocês tem que me ajudar! Acho que minha mãe e meu pai foram baleados! Ronald afirmou que não se lembra de ter matado sua familia, mas garantiu que tinha sido ele. Ele acompanhado dos amigos voltaram à casa de onde um deles efectuou um telefonema para a polícia a relatar o sucedido.

Quando a polícia chegou ao local do crime, foram encontrados 6 corpos, todos nas suas camas e todos na mesma posição: 
de barriga para baixo.

Todos os dias, por volta das 3:15 da manhã, Ronald DeFeo acordava com uma voz dizendo "Mata a tua família, mata a tua família!", até que chegou o dia em que já não conseguindo mais suportar essa voz maléfica, ele fez o que o espírito tanto lhe pedia.

Aspecto da casa de Amityville quando foi adquirida pelos DeFeo
Ronald DeFeo Jr. era o filho mais velho da família, com então 23 anos, e também era conhecido como "Butch". Ele foi levado para a delegacia local para sua própria proteção, depois de sugerir a policiais na cena do crime que as mortes tinham sido realizados por uma máfia ligada a um homem chamado Louis Falini. 

No entanto, uma entrevista com DeFeo na delegacia logo revelou inconsistências sérias na sua versão dos acontecimentos e, no dia seguinte, ele confessou a autoria dos assassinatos. Ele disse aos detetives: "Quando comecei, eu simplesmente não conseguia parar. Passou tão rápido".

Quando lhe perguntaram porque cometeu esse crime com tamanha atrocidade ele adiantou: 

"Eu não matei a minha família, eles iam matar-me. O que eu fiz foi em auto-defesa e não há nada de errado com isso. Quando tenho uma arma na mão, não há duvida nenhuma sobre quem eu sou. Eu sou Deus, a voz mandou, ele é poderoso, sentia que fazia parte de mim. Amo ele!"

Um dos corpos a ser retirado da casa.
Um dos corpos a ser retirado da casa.
Após os assassinatos:
No dia 18 de dezembro de 1975, mais de um ano após os assassinatos da família DeFeo, o jovem casal George e Kathy Lutz mudou-se para a casa no número 112 da Ocean Avenue com seus filhos Daniel, de 9 anos, Christopher, de 7 e Missy, de 5. Depois de 28 dias, a família Lutz abandonou a casa, alegando que ela era assombrada.

A primeira experiência anormal aconteceu quando o casal pediu ao padre e amigo da família, Frank Ralph Pecoraro para que benzesse a casa, enquanto eles realizavam a mudança. Ao andar pela casa, o padre teria ouvido uma grave voz masculina que dizia: "Saiam daqui!". 

O casal George e Kathy Lutz e seus filhos.
Após a visita, o padre percebeu que seu carro começara a apresentar problemas. O capô levantou-se abruptamente, estilhaçando seu pára-brisa, a porta do passageiro foi aberta, os limpadores de vidro começaram a funcionar sem que ninguém os tivesse acionado e, por fim, seu carro ficou atolado.

Tempos depois, acontecimentos paranormais semelhantes começaram a acontecer na casa, como portas e janelas que abriam e fechavam abruptamente, vasos sanitários escurecidos, cruxifixos que viravam de cabeça para baixo, enxames de moscas que surgiam sem motivo aparente, e o lodo esverdeado que vertia dos tetos e fechaduras das portas. 

Além disso, o Sr. Lutz encontrou um "quarto secreto" no porão, que não aparecia nas plantas da casa. Esse cômodo era pintado de vermelho e cheirava a sangue e ovos podres.

Lutz afirmou ter visto um rosto na parede, o qual mais tarde reconheceria como sendo o de Ronald "Butch" DeFeo. Enquanto moravam na casa, a Sra. Lutz declarou que sentia mãos invisíveis a agarrando e que, numa certa manhã, teria acordado coberta de vergões, como se tivesse sido queimada com ferro quente.

O casal declarou ter notado mudanças drásticas na personalidade um do outro e na de seus filhos enquanto viviam na casa. Além disso, a família Lutz afirmou ter visto diversas aparições pela casa, incluindo a de uma pessoa que usava um capuz branco e estava ferida a bala, que assombrava a sala; e a de um porco gigante de olhos vermelhos ofuscantes que aparecia do lado de fora das janelas para espiar o que acontecia dentro da casa. 

Alguns relatos da familia Lutz:
- A pequena Lutz costumava dizer a sua família que o porco era o seu amigo "Jodie".
- Havia um cheiro misterioso que infestava a casa e a água da descarga descia preta.
As crianças começaram a brigar violentamente entre si.
George começou a acordar todas as noites às 3:15, o horário aproximado do assassinato dos DeFeo.
Um dia, enquanto Kathy estava na cozinha, ela sentiu uma presença abraçando-a, de repente, por trás.
- Kathy disse ter visto algo ou alguém a observando da janela, no meio da noite.
- Sombras foram vistas se movendo ao redor da casa.
- Em vários momentos George e Kathy perceberam que sua filha havia começado a interagir com um amigo imaginário chamado Jodie. A menina descreveu Jodie como um leitão.
- Certa noite, George entrou no quarto de Missy e viu olhos vermelhos espiando-o do lado de fora da janela. Na manhã seguinte, ele encontrou pegadas de cabra, na neve que havia em frente a casa.
- Certa noite, George acordou e viu sua mulher levitando.

Após 28 dias de horror, a família saiu fugida da casa, deixando todos os pertences para trás e nunca voltaram.

O que aconteceu com Ronald Defeo?
Embora "Butch" tenha sido condenado a 6 penas consecutivas de 25 anos de prisão acusado de 6 crimes em segundo grau, muitas questões se mantêm sobre o que realmente aconteceu naquela noite.

Porque não fugiram as crianças quando ouviram os primeiros tiros? Porque motivo foram todas as vítimas encontradas na mesma posição? Ter-lhes-ão ordenado que ficassem de barriga para baixo? Os peritos puseram de parte a teoria de que eles teriam sido assassinados noutro local e depois colocados naquela posição. Porque razão não ouviram os vizinhos os tiros?

O barulho de uma carabina daquelas é bastante alto e pode ser ouvido a mais de um Kilómetro e meio de distancia, no entanto a única coisa que um dos vizinhos afirma ter ouvido naquela noite foi o cão da família a ladrar.
Ficou ainda provado que não foi utilizado qualquer tipo de silenciador na carabina de modo a abafar o ruído. As autópsias revelaram ainda que as vítimas não estavam sobre o efeito de qualquer tipo de drogas ou substancia que favorecesse os assassínios.
 
Em 2019 o "Bucth" ainda continuava a cumprir pena na prisão de Green Haven em Nova York e sempre lhe foi negada a saída em liberdade condicional. Ainda assim, mesmo quando questionado, ele continua a alterar a sua história dos factos ao longo dos anos, deixando assim um mistério no ar.

Ronald DeFeo morreu em 12 de março de 2021, aos 69 anos de idade, no Albany Medical Center. Provavelmente nunca saberemos toda a verdade sobre o que se passou naquela casa na noite de 13 de Dezembro de 1974.

Ed e Lorraine Warren
Ed e Lorraine foram investigadores de fenômenos paranormais e autores associados com casos de destaque de assombração.

Os Warrens são conhecidos por seu envolvimento em 1976, no caso Amityville Horror em que um casal de New York, George e Kathy Lutz afirmaram que sua casa era assombrada por uma presença violenta, assombrosa e demoníaca. 

Os intensutores de conspiração Stephen e Roxanne Kaplan caracterizam o caso como um "hoax". Lorraine Warren disse a um repórter do jornal de notícias Express-Times que o Horror em Amityville não era uma farsa. 

A assombração relatada foi a base para o livro de 1977 The Amityville Horror, e em 1979 e 2005 foram feitos filmes do mesmo nome. O caso também foi apresentado na cena inicial de Invocação do Mal 2 (2016).

Ed e Lorraine Warren
Essa foto foi tirada no dia dos assassinatos, Lorraine confirmou a presença de demonios na casa.
De acordo com o casal demonologista Warren:
- Na cozinha, ele viu sombras com milhares de pontos de luz. Essas sombras tentaram puxar ele para o chão. A Sra. Warren se apoiou na religião para resistir aos fenômenos da casa, mandando que o espírito saísse. Imediatamente teve uma sensação de algo tentando se levantar da terra, e percebeu que o que havia na casa era realmente maligno
- Lorraine foi tomada de pânico antes mesmo de entrar na casa, então, entrou em contato com alguns amigos, sacerdotes, pedindo-lhes para acompanhá-la "espiritualmente" na casa
- Quando ela subiu para o segundo andar, Lorraine sentiu uma enorme torrente de forças que vinham de encontro a ela, enquanto a energia da casa se tornava muito pesada
- Na entrada para o quarto de Missy Lutz, Lorraine percebeu que os móveis que estavam no quarto eram os mesmos de quando as irmãs DeFeo haviam sido mortas
- No terceiro andar, Lorraine viu um demônio em forma do Sr. Ronald Joseph DeFeo. Esse encontro teria sido tão terrível, que ela se convenceu de que não havia nada que pudesse ser feito para que o demônio saísse da casa.

O que há dentro da casa?
Uma das lendas conta que havia uma tribo indígena no local que se tornou a cidade de Amityville. Dizem que o local onde a casa número 112 da Ocean Avenue foi construída havia sido usado como uma espécie de isolamento, onde membros da tribo que estivessem doentes ou loucos eram mantidos à mercê da própria morte. Segundo essa crença, os fenômenos estariam relacionados aos espíritos dos indígenas que vagam pelo local. 

Outra lenda envolve um homem chamado John Ketchum, que fugiu de Salem durante os julgamentos por bruxaria e construiu sua casa no local onde mais tarde seria construída a casa de Amityville. Diz a lenda que Ketchum teria usado sua casa para prosseguir com sua prática de "adoração ao demônio" e teria sacrificado diversos porcos e cães naquele local. 

De acordo com essa lenda, Ketchum teria aberto uma "porta para o inferno" que nunca mais teria sido fechada, deixando o caminho livre para que demônios fizessem a travessia para o nosso mundo. 

É claro que existem muitas outras lendas, histórias de que a casa teria sido construída sob um cemitério abandonado e rumores de uma maldição feita por um antigo morador de Amityville, enforcado injustamente.

A casa da Avenida Ocean 112 está à venda em Nova York.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

História do Batman

Batman  é um  personagem fictício , um super-herói da  banda desenhada  americana publicada pela  DC Comics . O herói mascarado criado pelo cartunista Bob Kane tornou-se, ao longo de seus 80 anos, um ícone da cultura pop, ultrapassando as páginas das histórias em quadrinhos.  Estimulada pelo sucesso do Superman, publicado na revista Action Comics , a National Publications ( editora que se tornou hoje a DC Comics ) contratou Kane para criar um novo herói, cujo visual se baseou nos desenhos de Leonardo Da Vinci que mostrava um homem voando com asas. Com a colaboração do escritor Bill Finger, que lapidou o visual e as ideias apresentadas, Batman chegou às páginas de “Detective Comics” #27 (Maio de 1939). A duplicidade de Bruce Wayne, um aristocrata que leva vida dupla para punir os criminosos, era uma óbvia referência ao “Zorro” de Johnston McCaulley . A inspiração para Batman ainda incluía o aspecto soturno e violento do Sombra (de Walter Gibson) com o qual Batman estimula

Hatshepsut, a Primeira Faraó Mulher do Egito

Nascida em Tebas, capital do Egito durante o Império Novo, Hatshepsut foi a filha mais velha do rei Tutmés I e da rainha Amósis , e viveu durante a XVIII dinastia egípcia.  Após a morte do seu pai, Hatshepsut casou-se com seu meio irmão e herdeiro do trono, Tutmés II , seguindo um costume que existia no Antigo Egito onde membros da família real se casavam entre si.  Com a morte de Tutmés II, o único herdeiro homem erá o filho dele com uma concubina, porém por ser apenas uma criança ele não pôde assumir o poder. Hatshepsut assumiu o poder e no começo de seu reinado não exigiu as regalias reservadas aos faraós, que eram governantes e sacerdotes da religião local. Aos poucos foi testando seu poder, para ver até onde iam os limites impostos pela sociedade egípcia às mulheres, pois almejava o posto de faraó. Hatshepsut, então declara publicamente ser filha do deus Amon-Rá, que se apresentara à sua mãe como Tutmés I.  Nos templos de Deir el-Bahari e de Amon-Rá ela consolidou seu

Tutankamon - A múmia mais famosa

Tutankamon, também conhecido como o “Faraó Menino” , nasceu em 1341 a.C e morreu em 1323 a.C. Foi faraó do Egito Antigo entre os anos de  1332–1323 a.C. na cronologia egípcia . Era filho do faraó Akhenaton c om alguma irmã do próprio  Akhenaton   ou possivelmente uma de suas primas. Ele subiu ao trono com a idade de nove ou dez anos.  Sua  ama de leite  foi uma mulher chamada Maia, segundo conta em seu túmulo em  Sacará  . Seu professor foi Sennedjem. O nome  Tutankamon siginifica  "Imagem viva de Amom" , reforçando a restauração de Amom. Tutankamon  era magro e tinha quase 1,67 cm de altura.  Ele tinha grandes incisos frontais e a arcada dentária superior projetada para frente, característica da linhagem real  Tuteméses  à qual pertencia. Ainda existem muitas dúvidas sobre a vida de Tutankamon. Foi o último faraó da 18º dinastia. Durante seu curto período de governo, levou a capital do Egito para Memphis e retomou o politeísmo, que havia sido abandonado pelo pai

Suástica gravada na estátua de Buda, na Coréia.

A imagem da cruz suástica é um dos amuletos mais antigos e universais do mundo, sendo utilizada desde o Período Neolítico. Foi adotada em diversas culturas, sem qualquer interferência umas co m as outras. Especulou-se até que a difusão da suástica entre diversas culturas mundiais (Índia, África, América do Norte e do Sul, Ásia e Europa) apontava para uma origem comum, possivelmente da lendária Atlântida. As primeiras formas similares à suástica estão conservadas em vasos cerâmicos datados de cerca de 4000 a.C., em antigas inscrições europeias, e como parte da escrita encontrada na região do Indo, de cerca de 3000 a.C., a qual religiões posteriores (hinduísmo e budismo) passaram a usar como um de seus símbolos. Na Antiguidade, a suástica foi usada largamente pelos indo-arianos, hititas, celtas e gregos, dentre outros. Ela ocorre em outras culturas asiáticas, europeias, africanas e indígenas americanas, na maioria das vezes como elemento decorativo, eventualmente como símbolo religi

O Misterioso Lago Ness

O  lago Ness  ( Loch Ness ) é um  lago  de água doce localizado em  Highland  na  Escócia , de forma estreita e alongada com cerca de 37 quilómetros de comprimento. O lago ocupa uma área de cerca de 56,4 km² e tem uma profundidade máxima de 226 metros.  A visibilidade da água é extremamente reduzida devido ao teor de  turfa  dos solos circundantes, que é trazida para o lago através das redes de drenagem. Pensa-se que o lago Ness tenha sido modelado pelos  glaciares   da última  era glacial . A torre do Castelo de Urquhart, com o Lago Ness ao fundo. O  monstro do lago Ness: Também conhecido por  Nessie , é um  criptídeo aquático que alegadamente foi visto no  Lago Ness, nas  Terras Altas  da  Escócia , no  Reino Unido . A sua existência (ou não) continua a suscitar debate entre os  cépticos  e os crentes, e é um dos mistérios da  criptozoologia .   Rumores acerca de uma criatura estranha em Loch Ness existem há pelo menos 1595 anos . O primeiro registro escrito aparece na  Vid

Tigre da Tasmânia ou Lobo da Tasmânia

      O Tigre da Tasmânia ou Lobo da Tasmânia ou Tilacino era um marsupial carnívoro que foi extinto há 67 anos atrás, viveu na Tasmânia, próximo a Austrália, no atual Holoceno, era do tamanho de um "grande cachorro" com uma "cabeça de raposa" e a partir do meio do corpo até a cauda apresentava listras iguais às dos tigres, sendo os machos pouco maiores que as fêmeas, estas as quais possuíam uma bolsa, que é característica dos marsupiais.   O Tigre da Tasmânia era um caçador solitário, caçando às vezes em pares, seu método era escolher um animal, como um pequeno canguru e então segui-lo até cansá-lo, pulando então sobre ele e matando-o com suas fortes maxilas, as quais podiam atingir uma abertura angular de maxilares de 120 graus. O Tigre da Tasmânia ganhou fama de assassino de gado e ovelhas, fato este que nunca foi comprovado, mas por causa desta fama tanto os criadores de ovelhas como o próprio governo ofereciam uma boa recompensa em dinheiro pela sua

A verdade sobre "A Bruxa de Blair"

A Cidade de Blair é fundada,em fevereiro de 1785, ela é  uma antiga cidade mineira, atualmente uma " cidade fantasma" , no  condado de Esmeralda , estado de  Nevada , nos  Estados Unidos . Entenda o caso: Diversas crianças acusaram Elly Kedward de atraí-las para sua casa e retirar sangue delas e  uma série de experimentos aterrorizantes . Elly é culpada por feitiçaria e banida do vilarejo durante um rigoroso inverno e tida como morta. Os habitantes locais acreditavam que depois de abandonar Elly para morrer na floresta ela lançou uma terrível praga no local e amaldiçoou  a todos os envolvidos nessa sua expulsão. O que causou um reboliço sem precedentes e uma histeria coletiva envolvendo o nome de Elly. Entenda a cronologia da história: Novembro de 1786: No meio do inverno, todos aqueles que acusaram Kedward e a metade das crianças da cidade desaparecem de Blair e  juraram nunca mais mencionar o nome de Elly Kedward de novo. Novembro de 1809: O livro

Annabelle, a verdadeira história da boneca do mal

O ano era 1970, a jovem Donna era uma estudante universitária que estava quase concluindo seu curso em enfermagem. Ela dividia um minúsculo apartamento com Angie , uma outra estudante do mesmo curso, em uma outra cidade.  Donna era apaixonada por bonecas e, pensando nisso, sua mãe foi até uma Hobby Store (loja especializada em bonecas para colecionadores) e presenteou a filha com uma Raggedy Ann em seu aniversário. Feliz com seu novo presente, a jovem deixo-o sobre sua cama, como uma decoração e recordação de sua mãe, que estava longe dela nesse momento. Até então, tudo normal, nada de ruim foi relatado, mas a situação mudou alguns dias depois. Donna e Angie começaram a perceber que algo estranho estava acontecendo. A boneca sumia de um lugar e aparecia em outro, mudavam de posição, de cômodo, como se estivesse se movendo sozinha. Algumas vezes ela aparecia sentada no sofá, com as pernas e braços cruzados, em outros momentos ela estava em pé sobre a cadeira da cozinha. Quando Donn

A Tumba do Imperador Qin Shi Huang

A descoberta dos primeiros guerreiros e cavalos aconteceu por acaso, em 1972, quando um camponês cavava um poço para obter água e se deparou com algumas estátuas. As figuras encontradas nas escavações foram esculpidas à mão pelos artesãos em tamanho real e estão em rígida formação militar. O mausoléu conta com 400 tumbas, além de 7 mil estátuas de guerreiros e cavalos, e 100 carros de combate. O numeroso exército, porém, com um total estimado em 8 mil peças, na verdade ocupa apenas uma fração do complexo de sepulturas, ainda em grande parte não escavado, que se estende por 56 quilômetros quadrados e cuja construção teria exigido uma força de trabalho de cerca de 700 mil pessoas. Os chineses acreditavam na vida após a morte, e o exército foi criado para acompanhar o Imperador Qin em sua suposta vida além-túmulo. Quando foi descoberto, o exército estava disposto em formação completa de batalha, e incluía a linha de infantaria, arqueiros ajoelhados e carroças com seus cavalos e c