segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Usadas para evitar a peste na Idade Média, "janelas de vinho" estão de volta na Itália

Uma antiga prática medieval de distanciamento social está sendo retomada na Itália. Durante um surto de peste bubônica, estabelecimentos criaram as janelas de vinho (buchette del vino, no original) para servir clientes com segurança. Agora, com a pandemia de coronavírus, o costume está de volta. 

As janelas de vinho surgiram na Idade Média, mas se popularizam na região da Toscana um pouco depois, no século XVII. Entre os anos 1629 e 1631, o país sofreu com a chamada praga italiana, também chamada de Grande Peste de Milão. Estima-se que a doença tenha causado um milhão de mortes (25% da população da Itália na época).


Como o nome indica, as janelas de vinho são pequenas escotilhas instaladas nas paredes de vinícolas e bodegas. Por meio delas, os comerciantes de bebidas podiam servir taças da bebida a seus clientes à distância em tempos de peste. Em vez de receber dinheiro na mão, os vendedores passavam uma bandeja de metal pela janela (onde era depositado o pagamento) e a desinfetavam com vinagre.

Florença ainda preserva diversas janelas de vinho históricas, sendo que algumas remontam aos tempos medievais. Mais de 150 delas podem ser encontradas nas antigas muralhas da cidade e em outras localidades da região. Com a mudança nas leis de comercialização de vinho no século XX, elas foram gradualmente deixando de ser usadas. Mas, com a pandemia de coronavírus, estabelecimentos de Florença resolveram reviver a tradição.

Desta vez, os comerciantes não estão servindo apenas vinho por meio das janelinhas. "Todo mundo estava confinado em casa por dois meses e, em seguida, o governo permitiu uma reabertura gradual", diz o site da Associação Florentina de Janelas de Vinho. “Durante esse período, alguns empreendedores voltaram no tempo e estão usando as janelas para distribuir copos de vinho, xícaras de café, bebidas, sanduíches e sorvetes - todos livres de germes e sem contato!”, completa a nota.


Fontes: 
New York Post e  Insider - Imagens: Associação Florentina de Janelas de Vinho/Reprodução

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas