terça-feira, 25 de agosto de 2020

Hoia Baciu: Transilvânia abriga "a floresta mais mal-assombrada do mundo"

Hoia Baciu, também conhecida como “o Triângulo das Bermudas da Transilvânia”, é uma floresta de 3 quilômetros quadrados de superfície situada no oeste da cidade romena de Cluj-Napoca. Os mais antigos registros da presença humana na região datam do período neolítico, há cerca de 10 mil anos. As histórias e lendas sobre a floresta são responsáveis por dar ao local uma aura de mistério.

De acordo com mitos locais, quem anda por ali perde a noção do tempo:  muitas pessoas acreditavam que estavam na floresta há alguns minutos, quando na verdade passaram-se horas ou dias. Outra lenda diz que uma menina de 5 anos desapareceu em Hoia Baciu e foi reencontrada 5 anos depois, sem nenhuma transformação: a mesma roupa, o mesmo rosto e o mesmo corpo. Ou seja, o tempo não havia passado para ela.

A floresta também tem fama de ser palco de avistamentos de óvnis. Em 18 de agosto de 1968,  Hoia Baciu atraiu interesse internacional depois que o militar Emil Barnea e sua namorada, Zamfira Mattea, terem supostamente testemunhado algo incrível.

Segundo eles, um disco metálico brilhante flutuou em cima das árvores, girou violentamente e mudou de direção. De acordo com o casal, o brilho do objeto aumentou antes de ele desaparecer como um relâmpago, deixando transparecer sua cor prateada.


O local atrai muita gente interessada nos estranhos fenômenos relatados por lá. Até mesmo uma agência turística chamada Hoia Baciu Project foi criada para aproveitar a fama da floresta. Visitantes costumam relatar sensações estranhas ao explorar a mata, como náuseas e a impressão de estarem sendo observados. 

Apesar dessas histórias de arrepiar os cabelos, o guia Alex Surducan, um dos maiores conhecedores da região, é cético a respeito do caráter assombrado da floresta. Para ele, as pessoas estão tão desconectadas da natureza que quando visitam o local se deixam enganar pelos frutos da própria imaginação.


Fontes: ClarínThe Independent e The Guardian - Imagens: Shuttestock.com e Domínio Público/Reprodução

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas