sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Corrida na praia resulta na descoberta acidental de raro osso de dinossauro na Escócia

A pesquisadora Elsa Panciroli descobriu um osso fossilizado de dinossauro praticamente por acaso enquanto corria por uma praia na Ilha de Eigg, na Escócia. Estima-se que o animal tenha vivido lá há cerca de 166 milhões de anos. A descoberta foi uma surpresa, pois cientistas procuravam sem sucesso fósseis desse tipo no local há 200 anos.

Elsa é uma pesquisadora que atua no Museu Nacional da Escócia. Ela estava correndo na praia para encontrar seus colegas paleontólogos que faziam estudos na ilha quando basicamente tropeçou no fóssil. "Percebi que havia passado por cima de algo estranho.


Na hora não estava claro a que tipo exato de animal pertencia o fóssil, mas não havia dúvida de que era um osso de dinossauro". Anteriormente, apenas fósseis de répteis marinhos e peixes haviam sido identificados na Ilha de Eigg.

O osso, que tem cerca de 50 cm, foi levado a um laboratório para ser estudado. A análise revelou que ele fazia parte do membro posterior de um estegossauro que viveu no período jurássico. Até agora, apenas um outro fóssil de dinossauro havia sido encontrado na Escócia, na Ilha de Skye. 

A descoberta foi classificada por Elsa como "extremamente significativa". O osso de dinossauro agora pertence ao acervo do Museu Nacional da Escócia, em Edimburgo.



Fontes: BBC e Evening Standard - 
Imagens: N.Larkin, Steve Brusatte e Elsa Panciroli/Museu Nacional da Escócia/Reprodução.

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas