segunda-feira, 13 de março de 2017

Quadro inédito de Hitler será exibido em museu italiano

Arte de Hitler era de um "coitado" e não de um "ditador".

O MuSa, museu da cidade de Salò, na província italiana de Brescia, incluirá no seu famoso Museu della Follia ("Museu da Loucura"), dedicado aos artistas "desesperados", um quadro nunca antes exposto do ex-ditador nazista Adolf Hitler.
A exposição, mais completa do que de costume e que é curada pelo crítico de arte Vittorio Sgarbi, poderá ser visitada a partir deste sábado, dia 11, até 19 de novembro deste ano no espaço cultural lombardo. Segundo Sgarbi, a escura e "claustrofóbica" pintura a óleo, propriedade de um colecionador alemão que pediu para que seu nome ficasse em segredo, "não é uma obra de um ditador, mas sim de um coitado" e "releva uma alma profundamente melancólica".
Já sobre o valor artístico da peça, o italiano disse que "é uma porcaria, é um quadro de um desesperado, podia ter sido feito por [Franz] Kafka e diz muito sobre a sua psicologia, na qual não se vê a grandeza, mas sim a miséria". Já o diretor do MuSa, Giordano Bruno Guerri, relembrou que Hitler confessou uma vez ao embaixador britânico na Alemanha na época, Neville Henderson, que ele se achava um artista e não um político e que quando a "questão polaca" estivesse resolvida ele queria voltar para a paixão da sua vida: a arte. "Teria sido melhor assim, mesmo que na verdade como artista ele não fosse grande coisa", afirmou Guerri.
No texto de apresentação da mostra escrito por Sgarbi, aliás, é ressaltado que o repertório de obras do alemão era "sem proclamações, sem manifestos, sem denúncias". "Homens e mulheres como nós, desafortunados, humilhados, isolados. E mesmo assim vivos no incrédulo desespero dos seus olhares", explica o prólogo da exposição.

Fonte:http://www.uai.com.br

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas