quinta-feira, 23 de março de 2017

Cientistas descobrem como a civilização mais antiga do mundo sobreviveu à mudança climática

Escavações revelam um sistema de agricultura avançado, pronto para qualquer cenário climático!

A civilização do Vale do Indo é considerada uma das mais antigas conhecidas, remontando a 6 mil anos antes de Cristo, na fronteira entre os atuais Paquistão e Índia. Essa cultura conseguiu sobreviver por milênios em condições climáticas extremamente instáveis, adaptando-se inclusive a longos períodos de seca. 



O arqueólogo Cameron Petri, do Departamento de Arqueologia da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, propôs investigar como essa antiga civilização sobreviveu. Para isso, uma equipe de pesquisadores realizou escavações nas margens do lago seco Kotla Dahar, onde ficava Rakhigarhi, uma das cidades mais importantes. 

Suas descobertas revelaram os restos de um sistema de agricultura inovador, baseado na utilização simultânea de vários tipos de cereais e verduras. Todas as comunidades estavam localizadas em zonas climáticas onde as temporadas de chuvas no verão e no inverno se complementavam, de modo que uma colheita ruim de inverno poderia ser compensada por uma boa colheita de verão e vice-versa. 

Essa técnica garantiu a sobrevivência dessa antiga civilização pelo menos até 2.200 a.C., quando as monções diminuíram drasticamente e as chuvas foram reduzidas até praticamente desaparecerem por quase 300 anos, provocando o fim das cidades próximas às margens do Kotla Dahar.

Imagem: KennyOMG - Wikipedia Commons / CC BY-SA 3.0

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas