segunda-feira, 27 de junho de 2016

Encontrada base naval do mundo antigo submersa no mar grego

Um complexo de construções do mundo antigo - mais exatamente uma base naval ateniense de 2.500 anos - foi descoberta por arqueólogos dinamarqueses e gregos.


O achado apresenta fortificações portuárias e galpões para o armazenamento de centenas de navios de guerra chamados trirremes. Os restos foram encontrados submersos, no porto de Mounichia, em Pireu, uma cidade vizinha a Atenas. 

O arqueólogo Bjorn loven, da Universidade de Copenhague, liderou a expedição como parte do Projeto Porto Zea. Sua equipe identificou e escavou seis navios-abrigos, que foram usados para proteger os navios gregos de moluscos que perfuram a madeira (bromas) e da secagem quando as embarcações não eram mais necessárias no mar. 


De acordo o arqueólogo, as bases sob as colunas tinham de 1,8 m por 15,2 cm e os galpões mediam pouco mais de 5,7 m de largura, até 8 m de altura e 50 m de comprimento. 

Com base na cerâmica e na datação por carbono 14 a partir de uma peça de madeira encontrada em um dos navios-abrigos, loven e seus colegas puderam identificar que a estrutura foi construída em torno de 520 a.C. a 480 a.C., ou pouco tempo depois. 

Batalha de Salamina
Os pesquisadores acreditam que a base teve um papel fundamental na batalha de Salamina, entre gregos e persas, em 480 a.C., considerado o duelo naval mais decisivo da Antiguidade. 

Esse confronto ocorreu nos estreitos que separam o continente grego da ilha de Salamina. De um lado estava o rei persa Xerxes I e, do outro, o político ateniense Temístocles, que saiu vitorioso. A batalha garantiu a independência das cidades-estados gregas e, consequentemente, o desenvolvimento da civilização ocidental. 

De acordo com os pesquisadores, novas escavações estão previstas para o futuro para revelar ainda mais sobre esse inestimável achado do mundo antigo.

Fontes: Seeker , Universidade de Copenhague
Imagem: Vassilis Tsiairis 

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas