sexta-feira, 23 de maio de 2014

Novo estudo pode ter descoberto possíveis construtores de Stonehenge

Um dos enigmas mais profundos e discutidos da civilização voltou a ser notícia: a majestosa construção de Stonehenge, o monumento que se encontra no Reino Unido desde tempos imemoriais e cuja origem pouco se sabe (embora exista muita especulação). Desta vez, a pesquisa que afirma ter resolvido o mistério definitivamente não questiona como ou quando o monumento foi construído, mas por quem. De acordo com especialistas da Universidade de Buckingham envolvidos na pesquisa, os autores e construtores de Stonehenge não foram imigrantes da Europa continental, como muitas hipóteses indicam, mas nativos das ilhas que compõem a Grã-Bretanha hoje.


De acordo com o The Huffington Post, o estudo desta equipe científica, liderada por David Jacques, realizou uma escavação arqueológica a 2,5 km do monumento, e ali foram encontradas ferramentas feitas com ossos de animais extintos, o que também teria servido como alimento para as pessoas que viviam na região desde os tempos antigos. A datação por carbono realizada sobre esses instrumentos mostraram que a região já era habitada desde 8.820 a.C.

De acordo com especialistas, esta descoberta muda a maneira de ver o tempo da "revolução neolítica", uma vez que implica que ali havia sociedades que viviam em um mesmo lugar (longe da imagem dos imigrantes itinerantes que trouxeram o conhecimento da agricultura), os quais, provavelmente, trabalhavam a terra e construíram monumentos para seus rituais. Acredita-se que antes de Stonehenge, os habitantes haviam criado, entre 8.820 e 6.590 a.C, uma versão do monumento utilizando madeiras gigantes.

Fonte: The History Channel

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas