segunda-feira, 9 de abril de 2012

Sepultura dos pais de Hitler foi retirada.

Leonding fica a cerca de 10 quilómetros da cidade, não é um sítio turístico. Mas no cemitério local estão sepultados os pais do ditador alemão. Foi ali, aliás, que Adolf Hitler passou boa parte da sua infância. Agora, uma familiar que não foi identificada, mas que será uma parente distante do pai de Hitler, pediu à autarquia local que a lápide fosse retirada para evitar problemas.

“O local não tem sido visitado constantemente, mas há situações que acontecem de quando em quando”, explicou o presidente da autarquia, Walter Brunner. “A última vez que isso aconteceu foi no Outono, quando houve várias acções de extremistas”. Na altura a campa foi decorada com símbolos nazis, o que também já tinha acontecido em 2009, quando passaram 120 anos após o nascimento de Hitler.

A questão foi debatida na autarquia e com responsáveis da igreja local, que decidiram retirar a lápide, o que acabou por acontecer na quarta-feira. Alois Hitler, funcionário da alfândega, está ali sepultado desde 1903, e Klara Hitler morreu quatro anos depois. Nenhum deles veio a saber o que foi o regime nazi ou a II Guerra Mundial.

Esta não é a primeira vez que se procura evitar romagens de neonazis a campas de pessoas ligadas a Hitler. Em Julho do ano passado foram exumadas as ossadas do número dois do regime, Rudolf Hesse, que acabaram por ser cremadas e deitadas ao mar.

O cemitério onde se encontrava a sepultura de Hesse, em Wunsiedel, na Baviera, tinha-se tornado um local de peregrinações de neonazis. Todos os anos, a 17 de Agosto (o dia da morte de Hess), chegavam grupos para fazer saudações nazis e deixar coroas de flores no túmulo onde estava escrito o epitáfio “Eu Ousei”, apesar de estas manifestações serem proibidas pela lei alemã.

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas