quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Carta de Einstein sobre perseguição Nazista.

Einstein mostrava-se preocupado com os judeus.
Uma carta, escrita por Albert Einstein, de alerta contra o “perigo calamitoso” que os nazis representavam para os judeus, pouco tempo antes da Segunda Guerra Mundial, foi leiloada por quase 14 mil dólares (10.200 euros), duplicando as expectativas mais altas de venda.

Einstein, que escreveu a Hyman Zinn, um homem de negócios de Nova Iorque, a 10 de Junho de 1939, fala da perseguição que os nazis estavam a fazer aos judeus na Alemanha, destacando a importância de os ajudar e proteger e elogiando Zinn por fazer exactamente isso. “Deve ser uma grande fonte de satisfação para si fazer uma contribuição tão importante na libertação dos nossos companheiros judeus perseguidos por este perigo calamitoso e conduzindo-os para um futuro melhor”, pode ler-se na carta escrita à máquina e assinada à mão com A. Einstein, em papel timbrado da Universidade de Princeton, com o selo original.

Para o Nobel da Física, era importante na altura que os judeus se ajudassem uns aos outros, como sempre aconteceu nas gerações anteriores. “O poder da resistência que permitiu ao povo judeu sobreviver durante milhares de anos baseou-se, em grande medida, na tradição da ajuda mútua”, diz Einstein, para quem a solidariedade das pessoas estava a ser posta à prova, “de maneira severa”, por Adolf Hitler.

“Não temos outra forma de autodefesa além da nossa solidariedade e do nosso conhecimento de que a causa pela qual estamos a sofrer é uma causa transcendental e sagrada”, conclui.

A carta, “em muito bom estado de conservação”, foi leiloada por 13.936 dólares na Califórnia, nos Estados Unidos, superando as expectativas, que apontavam para um preço entre os cinco mil dólares (3600 euros) e os sete mil dólares (5100 euros). Para Sam Heller, responsável pelo leilão, o valor da carta está no conteúdo poderoso, que “mostra que Einstein estava dedicado aos judeus”, disse Heller à CNN.

Einstein nasceu na Alemanha mas renunciou à sua nacionalidade em 1933, quando se mudou para os Estados Unidos, na altura em que Adolf Hitler chegou ao poder.

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas