terça-feira, 31 de outubro de 2017

Trump divulga mais arquivos sobre morte do ex-presidente John F. Kennedy

Segundo ele, o objetivo é dar mais transparência e também acabar com "todas as teorias conspiratórias" relativas ao caso.


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste sábado em sua conta no Twitter que já foram liberados mais arquivos sobre o ex-presidente John Fitzgerald Kennedy. Em mensagens divulgadas mais cedo, ele tinha dito que isso buscava dar mais transparência e também acabar com "todas as teorias conspiratórias" relativas à morte de Kennedy. 


Após chegar à Casa Branca em 1961, o político democrata foi assassinado enquanto estava em um automóvel aberto em Dallas, Texas, ao lado de sua mulher, Jacqueline, em 22 de novembro de 1963. O ex-fuzileiro Lee Harvey Oswald foi preso e acusado pelo assassinato, mas acabou morto dois dias depois. O crime foi muito investigado e há uma série de teorias sobre quem de fato teria matado o então presidente ou sobre eventuais vínculos de Oswald para justificar a ação.

O governo dos EUA divulgou nesta semana milhares de documentos sobre a morte de JFK, mas alguns especialistas questionaram o fato de que essa divulgação foi incompleta. Neste sábado, Trump disse que virão à luz todos os documentos do caso, exceto aqueles com nomes e endereços de pessoas mencionadas ainda vivas.

O presidente afirmou que consultou a CIA e outras agências de segurança dos EUA para tomar a decisão.

Fonte: www.em.com.br

Imagens encontradas em ruínas revelam que os maias já jogavam beisebol

Uma expedição arqueológica recente nas ruínas maias de Tipan Chen Uitz, em Belize, encontrou duas placas de pedra nas quais estão inscritas a imagem de jogadores de beisebol.


São dois painéis que, provavelmente, estariam localizados na entrada de um palácio maia e que mostram jogadores de beisebol em plena atividade. Segundo o estudo realizado, os maias teriam incentivado o esporte com uma expectativa especial, já que ele propiciava a interação entre diferentes comunidades.


Os dois pedaços de pedra que, além dos jogadores, possuem vários hieróglifos inscritos, correspondem ao período entre os anos 600 e 800 da nossa era. Em um dos painéis, que está quebrado ao meio por causa de sua idade, é possível ver um jogador, uma bola e um objeto parecido com um bastão.

Fonte: LIVESCIENCE 

Imagens das pedras: Christophe Helmke / Antiquity 2017

Encontrada no egito uma pequena piramide de granito rosa

Uma descoberta arqueológica surpreendente foi feita no sul de Sacará, onde está localizada a necrópole principal da cidade de Mênfis. Lá, uma expedição de arqueológicos franceses e suíços da Universidade de Genebra encontrou uma nova pirâmide de granito rosa, segundo informações do Ministério de Antiguidades do Egito.

Trata-se de uma pirâmide pequena, de 130 cm de altura, 35 cm de largura e 110 cm de base, com a cúpula corroída pelo tempo. Além disso, foi possível encontrar restos de ouro e cobre entre as pedras de granito rosa.



De acordo com Mustafa Waziri, secretário geral do Conselho Supremo de Antiguidades, a base da pirâmide possui uma superfície suja, o que dá indícios de que ela foi modificada antes da descoberta, ou que sua construção foi abandonada.

Enquanto isso, Philippe Collombert, responsável pela expedição arqueológica, explicou que a nova descoberta foi realizada em uma região localizada ao sul da pirâmide de Pepi I, relativa à VI dinastia do Egito (2345-2181 a. C.), em Sacará.


Fonte: LA VANGUARDIA

Postagens mais acessadas